Compartilhar

Data Stories #20 – O mundo dos games

Data Stories #20 – O mundo dos games

O Brasil é o sexto país com maior média de tempo de jogo diária entre jogadores de videogame – e três dos dez maiores negócios na história da indústria de games foram fechados agora, nos primeiros meses de 2022. O maior destaque fica para a compra da Activision Blizzard pela Microsoft, por US$ 68,7 bilhões em janeiro.

Para entender esse cenário cada vez mais aquecido, a Kantar IBOPE Media preparou o material “O mundo dos games”, edição de março do Data Stories – um conteúdo mensal, sempre com temáticas em alinhamento com o que está em alta no mercado da publicidade e da comunicação.

Potência global
Globalmente, a força dos games é nítida, uma vez que 72% dos usuários de internet passam o tempo on-line jogando. Em média, esse público gasta 2h14min diariamente com a atividade.

Ao analisar os países de forma individual, o Data Stories aponta que o consumo ocorre com maior intensidade em regiões da Ásia e do Pacífico. O primeiro lugar fica com a China, onde 90% das pessoas jogam videogame e gastam 2h02min por dia com o lazer. O Brasil também marca presença, ocupando a décima quinta posição no ranking mundial. Dados apontam que 67% dos brasileiros jogam videogame, sendo que 42% o fazem todos os dias da semana. O público gamer gasta 2h30min diariamente com a atividade.

Hábitos nacionais
Os gamers brasileiros usam diferentes dispositivos para jogar. Os favoritos são smartphone (83%), console (47%) e computador (44%). Também é possível notar, em menor proporção, o uso de tablet (15%) e console portátil (14%).

Jogar, no entanto, não é um ato isolado. Os brasileiros costumam realizar outras atividades durante as partidas. Entre elas, destacam-se ouvir música (39%), conversar online (33%), navegar por redes sociais (30%), assistir a vídeos (22%) e pedir comida (19%).

Ainda vale ressaltar que 54% deles afirmam que é melhor jogar com outras pessoas. Prova disso é que 62% dos gamers gostam de participar de jogos multiplayer (com possibilidade de vários jogadores) online com desconhecidos, e 51% aproveitam a modalidade com amigos.

A tendência do streaming
Além de jogar, os brasileiros costumam assistir a streaming de games. O consumo do serviço é feito majoritariamente por homens (69%) e pela faixa etária de 24 a 34 anos (38%). Os usuários também preferem acompanhar o conteúdo por computador (62%) ou smartphone (33%).

É importante destacar ainda que 27% dos jogadores no Brasil compartilham suas próprias experiências, seja por meio de gravação do game, seja com screenshots ou stream.

Acesse o relatório completo.

Você também pode conferir as edições anteriores do Data Stories! Basta clicar aqui.