Conhecimento gera negócio

Conhecimento gera negócio

A publicidade digital no Brasil vive mais um período de consolidação do seu papel no mix de comunicação dos anunciantes. Finalmente, o anunciante brasileiro reconhece as plataformas digitais como prioritárias no seu planejamento de mídia, com investimentos, em muitos casos, maiores do que os dedicados a meios tradicionais como rádio, revista e jornal.

Com o meio digital assumindo papel de protagonista na indústria de comunicação, nos deparamos com oportunidades e desafios cada vez maiores no mercado em que atuamos. Acreditamos que o meio internet já assume 12% de todo o bolo publicitário, mas ainda faltam meios mais confiáveis para medirmos o tamanho deste mercado.

A comScore, por exemplo, está consolidando sua presença junto a agências e anunciantes. Mesmo assim, os dados ainda precisam de ajustes importantes em sua amostragem porque os números nem sempre refletem a realidade dos veículos.
O ranking do Ibope Monitor de Internet, assim como na mídia tradicional, leva em conta apenas os valores declarados nas tabelas de preços dos veículos. No caso de internet, isso traz uma distorção ainda maior por conta da enorme discrepância entre tabelas, formatos e práticas comerciais entre os veículos digitais.
Importante reforçar que todos os citados são institutos sérios e confiáveis. O que ilustramos aqui não é um cenário pessimista. Pelo contrário, todos os players devem atuar na consolidação das bases de informação do mercado digital.

Temos muita informação para ser lida e consultada em diferentes fontes: pesquisas, dados dos próprios veículos, web analytics e adservers. O mercado digital amadureceu em investimento e ainda é muito carente de informação e conhecimento sobre métricas e dados. Na minha atuação do dia-a-dia, vejo muitas dúvidas sendo expostas e decisões sendo tomadas sem o entendimento claro da informação que está sendo utilizada.

Outro grande desafio é posicionar de forma clara para agências e anunciantes o papel de cada plataforma de comunicação digital. Veículos geradores de conteúdo de massa, sites e canais verticais, propriedades digitais de players tradicionais, adnetworks, search, plataformas de e-commerce, mobile, vídeos e redes sociais. Cada uma oferece diferentes soluções, cada uma ‘com sua importância e finalidade. No entanto, é comum perceber uma competição entre elas pela mesma fatia de receita. Muitas vezes a agência e o anunciante escolhem uma ou duas dessas, direcionam todos seus esforços de produção e investimento, e acreditam que o seu desafio de comunicação digital está entregue.

Em resumo, agora que decisão sobre o tamanho do investimento já foi tomada, precisamos dedicar cada vez mais esforços para entender toda a complexidade do ecossistema digital e investir na qualidade das métricas e informações. Essa compreensão é fundamental para tomar as melhores decisões, minimizar os riscos e estabelecer uma relação eficiente das marcas com os seus consumidores, que passam cada vez mais tempo conectados e de maneiras cada vez mais diversas. Em um mercado reconhecido pela inovação, as boas frases continuam as mesmas: conhecimento gera negócio e o simples é o oposto do fácil.