Compartilhar

Desafios do Comitê de Métricas para 2017

Desafios do Comitê de Métricas para 2017

Em 2017, o Comitê de Métricas do IAB deve acelerar no Brasil os debates que vêm sendo realizados em todo o mundo sobre métricas transparentes e comparáveis entre as diferentes plataformas e meios de comunicação.
Para alcançar esse patamar internacional de conhecimento, o Comitê desenvolveu uma agenda que segue o que já vinha sendo discutido e elaborado nos anos anteriores e persegue o cronograma que foi trilhado pelo IAB dos Estados Unidos, com apoio dos IAB da Europa e de outros países.

Nos Estados Unidos, o debate se fortaleceu há cerca de seis anos, quando o IAB, a associação de anunciantes (ANA) e de agências (4As), com o apoio de outras associações, como a de veículos online, criaram o órgão Making Measurement Make Sense (3MS). O objetivo do 3MS é ser uma entidade isenta e acima de interesses individuais, com força para buscar de forma madura o consenso da indústria de publicidade em torno de soluções corretas em medição e estabelecer um modelo de governança.

Com a liderança técnica do Media Rating Council (MRC), e com a participação das empresas com seus melhores profissionais, o 3MS desde 2011 produz guias técnicos fundamentais para ajudar a desenvolver métricas claras para a publicidade interativa que sejam comparáveis aos meios tradicionais. O viewability e o GRP são dois pilares importantes desse trabalho.

Em 2016, o Comitê de Métricas do IAB Brasil debateu e trouxe para nosso mercado os principais guias de medição desenvolvidos recentemente pelo 3MS. O primeiro guia trazido pela IAB Brasil foi o de métricas de engajamento de marca, seguido pelos de audiência, vídeos, mobile e social.

Agora, até mais do que avançar no conhecimento técnico, é necessário absorver também o aprendizado americano da necessidade de que esse debate seja feito de maneira integrada e compartilhada entre todas as associações envolvidas no desenvolvimento da publicidade. Para isso, o Comitê propõe uma união de forças que supere as divergências, ouvindo todos os interessados, de forma que os avanços sejam colhidos pelo conjunto do mercado, e não apenas por empresas ou entidades separadas.

Além das reuniões periódicas, o Comitê desenvolverá grupos de trabalho focados em temas relevantes, com a participação de profissionais que possam contribuir efetivamente em cada questão, e ainda propõe caminhar de maneira integrada com o valioso esforço que também vem sendo feito nos comitês de outras associações. No Brasil, assim como já vem sendo feito nos Estados Unidos, é importante abrir o debate para permitir a todos os interessados contribuir para a solução das questões que ainda estão pendentes na mensuração conjunta de diferentes meios e plataformas.

A proposta prevê grupos de trabalho fixos, como os que discutirão temas perenes – métricas e formatos de vídeo e privacidade, por exemplo – assim como grupos temporários, que vão trabalhar tarefas de momento, como a elaboração de glossários e a questão do vídeo programático. Entre os temas mais urgentes, estão a mensuração de audiência e publicidade em diferentes plataformas, com o online e o offline juntos ou só comparados, e a chegada do GRP como métrica fundamental de comparabilidade transparente e universal.

Saiba mais sobre o comitê de Métricas de Audiência e Pesquisa de Mercado.


Janeiro 2017
Participe dos comitês do IAB Brasil e saiba mais sobre o tema junto de outros profissionais do mercado digital. Entre em contato com comites@iabbrasil.org.br

TAGS DO POST